Esse tal de Remote Year

Coleção? Apenas de chips de celular com código de área internacional. Bagagem? Só o que eu posso carregar. Saudades? Muitas!!! Há um ano, estou vivendo fora do Brasil e trabalhando como nômade digital. Tudo começa com minha participação no Remote Year.

 DEAR ENGLISH READERS, TRANSLATION AND SUBTITLES TBD SOON. THANK’S FOR UNDERSTANDING!

O Remote Year é um programa criado por uma organização americana, que providencia a logística para grupos de 75 profissionais viajarem pelo mundo, sem deixarem de trabalhar, e mudando de país uma vez por mês.

Claro que isso tem um custo (financeiro e emocional) e envolve uma série de perrengues, principalmente para o grupo inaugural. Gente que compra uma idéia sem ter qualquer referência de edições anteriores. Que compra uma passagem internacional só de ida. Que paga pra ver. Que muda radicalmente o estilo de vida num curto espaço de tempo. Que embarca numa jornada com um grupo de desconhecidos, gerenciada por uma empresa desconhecida que está lidando com esse tipo de empreitada pela primeira vez. Enfim, gente que compartilha a ousadia e o desejo de transformação – mesmo que poucos tenham cumprido todo o trajeto.

Eu estou seguindo por conta própria desde o final do ano passado. E pretendo continuar nomadeando…  sempre contando sobre essa experiência para vocês. Como um post é pouco para dizer tudo que desejo neste “aniversário de estrada”,  fecho o laptop e abro meu coração para gravar este vídeo:

É isso, sem roteiro nem edição.

Beijos e até o próximo post!

Anúncios

9 comentários

  1. Oi, Fernanda! Tudo bem? Olhando o site do Remote Year, vi que você participou desta experiência incrível! Você poderia me falar como foi o processo de seleção? Eu me inscrevi há algumas semanas e ninguém me dá noticias… Por acaso vc tem algum telefone de contato? Obrigada! Atenciosamente, Fernanda

    Curtir

    • Oi, Gabriela. Eu sai do Brasil com 4 projetos de produção de conteúdo aprovados. A crise brasileira atrapalhou minha vida (vou explicar melhor mais pra frente) e comecei a trabalhar também nos países por onde venho viajando Estes são os Jobs que me garantem melhor receita, por incrível que pareça!

      Curtir

      • Fernanda, obrigada pela resposta. Mas queria entender um pouco melhor qual é o tipo de trabalho, se eu tenho que já ter algum projeto pessoal, ou me é oferecido algumas opções de jobs.

        Curtir

      • O Remote Year não oferece vagas ou ajuda a encontrar trabalho remoto. Eles fornecem a estrutura para o grupo viajar, a acomodação e acesso a um Workspace – cobrando US $ 2000 por isso, fora as taxas iniciais. Quando perdi meu patrocínio, a única ajuda que me oefereceram foi fazer parte de um post no blog deles, junto a outros participantes que estavam na mesma situação, onde deixados nossos contatos para potenciais empregadores, nada mais. Os fundadores da startup foram legais comigo, deram apoio moral e tal, mas apenas isso.

        Curtir

    • Tudo começa com um sonho, sim, Diana. A realidade tem seus altos e baixos, prós e contras, como em tudo na vida. Continue seguindo minha jornada que vou contar tudo… beijos

      Te adoro, Kenya (aka Xênia Catherine) e agora quem chora sou eu!!!

      Curtir

Guardanapo virtual... escreva aqui seu comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s