Experiência de Viagem | Tour pelo Supermercado

Peço licença à Clarice Lispector para começar este texto com uma frase dela: “Perder-se também é caminho”.

Quer saber o que isso tem a ver com tour pelo supermercado?

Já conto. Só peço a você um pouco de calma… porque a resposta não é assim tão direta.

sabores exóticos de Kitkat no supermercado
Foto: Marco Carag

Sei que muita gente chega aqui em busca de inspiração para se aventurar pelo mundo. Por isso, vou começar compartilhando uma dica que pode se encaixar em qualquer estilo de viagem.

Ela não é das mais glamurosas. Nem tem o que precisa para se tornar uma atração turística famosa , como um daqueles mercados antigos com arquitetura típica.

Porém, o passeio não deixa de ser divertido, econômico e muito útil para um primeiro reconhecimento do estilo de vida local. Além disso, com essa opção você pode descobrir curiosidades que outros turistas não costumam ver —  e ainda evitar roubadas como a que eu relato logo mais…

Salve o Super!

Não sei dizer qual a origem dessa minha mania. Só sei que sempre incluo um tour pelo supermercado em todas as minhas viagens.

Acho particularmente bom fazer isso logo na chegada a um lugar novo, ou no primeiro dia por lá. Afinal, é fácil perguntar onde há um supermercado por perto e, normalmente, dá para ir a pé.

A barreira com o idioma fica menos incômoda, já que não é necessário consultar os vendedores. Aliás, é ótimo ler as plaquinhas para ir se familiarizando com o nome das coisas. Fora que dá para ter uma ideia de como é viver no exterior e ainda ficar por dentro de vários detalhes sobre seu destino de viagem:

  • Qual o valor real da moeda
  • Como as pessoas se vestem no dia a dia
  • Quais os principais hábitos de consumo
  • Quanto custa a água, o pão, o café…
  • Como são os produtos locais (com direito a muitas curiosidades)

Quem está viajando com orçamento apertado, pode aproveitar esse pequeno tour para se abastecer com produtos básicos — em vez de pagar mais por eles nas lojinhas próximas às atrações turísticas.

Pelo mesmo motivo (falta de grana), ainda costumo comprar alguns doces locais ou lembrancinhas bonitas-e-baratas no supermercado.

Essa ideia surgiu quando comprei umas caixas bonitinhas de turkish delights para trazer ao Brasil. Eram os souvenires que dava para bancar… Mesmo assim, desisti de voltar e arrisquei continuar viajando com pouca, pouquíssima grana. Então, quando me hospedava de graça em algum lugar, os docinhos eram meu presente de agradecimento.

Para quem sempre me pergunta, taí uma das coisas que faço para sustentar viagens!

Top 5 do Tour pelo Supermercado

Estas são as coisas que eu sempre acabo comprando nesse tipo de tour:

  1. Um galãozão de água, quando não dá para tomar a da torneira
  2. Uma bela eco-bag, diferente das encontradas no Brasil ou na minha região do país
  3. Produtos de beleza/higiene (algo que adoro pesquisar)
  4. Comidas ou bebidas típicas para experimentar no hotel ou em “território neutro”
  5. Tesourinha, canivete ou outro objeto cortante que não dá para trazer na bagagem de mão.

5 Produtos Curiosos Encontrados em Supermercados pelo Mundo:

  1. Curd, uma espécie de iogurte, vendido em potes de barro (Sri Lanka)
  2. Lencinhos umedecidos para limpeza… da casa (dica da amiga blogueira Bah Almeida, direto da Austrália)
  3. Café em sachê, como o da foto (Colômbia)achados na Colombia por Fernanda Prats
  4. Ovos JÁ cozidos, como contei aqui (Japão)
  5. Kit-kat com sabores locais como chá verde, batada doce, abóbora… (vários países)

Salva pelo Super

Antes que você fique sonhando com lugares exóticos do mundo para fazer turismo de experiência —  e se aventurar nesse passeio nada convencional que estou propondo —,  deixa eu explicar por que pensei naquela frase famosa lá do começo do texto.

Essa é a história resumida:

Eu estava na Finlândia quando descobri que podia usar meu passe de trem para ir a São Petersburgo. Para não gastar muito, isso teria de ser em esquema bate-volta (assim eu só pagaria os trechos na Rússia).

Bacana, né? Mas não é à toa que gosto de passar mais tempo em cada destino. Acho muito confuso ter apenas um dia para “me achar” em uma cidade nova…

água Loka - supermercado escandinavo

Por isso, aproveitei a dica da recepcionista do hostel e reservei lugar em um tour a pé, partindo de uma estação de metrô pouco depois da minha chegada à cidade. Com isso resolvido, continuei curtindo aquela noite com sol do verão escandinavo e nem cochilei, pois o trem saía cedinho.

Ainda meio bêbada (de sono!), cheguei a um país estranho com língua esquisita e em uma parada do trem no meio do nada.

Não havia uma estação ou qualquer placa. Na rua, apenas algumas coisas não-identificáveis escritas no chão, em cirílico. A confusão mental me lembrou do mapa do metrô de Tóquio.

sinais urbanos confusos @pratserie

Só que eu não tinha wifi e ninguém falava inglês, francês ou espanhol. Eu dizia metrô, métro, subway, train… e nada. Até que misturei mímica com uns sons tipo “tchu-tchu”.

A palhaçada funcionou. Recebi meu primeiro sorriso em russo e fui encaminhada à estação. E bem para aquela cuja escada rolante já foi considerada a mais alta do mundo. Ela perdeu para as mais modernas e o fato de ela ser tão antiga acabou me assustando — tanto que desci sentada no degrau!

uma das escadas rolantes mais altas do mundo - São Pertersburgo @pratserie

Mas meus problemas ainda não tinham acabado.

Eu não tinha contado com a mudança de fuso horário ao fazer minha reserva no walking tour. Portanto, a galera não estava na saída do metrô.

Ainda me sentindo perdida. Entrei em uma igreja para acalmar. Pela janela, vi um bar chamado English Café nas imediações.

Achei que seria perfeito: eu tomaria um bom pretinho, usaria a internet, conversaria com alguém em inglês e sairia de lá sabendo para onde ir…

Mas a única ideia que funcionou foi a do café (e nem era dos melhores). No English, no wi-fi, BUT decidi fazer um tour no supermercado ao lado.

Hipnotizada por aqueles incríveis rótulos de vodka, finalmente relaxei. Aí lembrei da palavra-chave para sair desse labirinto que eu mesma estava tornando tão complicado…

vodkas em um supermercado russo @pratserie

Sim, este texto também tem dica de auto-ajuda: quando você se perder em algum lugar do mundo e ninguém entender o que você perguntar, diga apenas HOTEL.

Hotel é uma palavra compreendida em qualquer idioma, com qualquer que seja o sotaque. E, em um hotel, sempre há pessoas que podem ajudar com informações básicas sobre a cidade.

Ao chegar a um desses templos de sabedoria turística, fui aconselhada a reservar assento em um ônibus de dois andares (algo que eu tinha um certo preconceito) para conhecer a cidade no pouco tempo que eu tinha. E o melhor de tudo é que o tour ia sair bem dali.

Enfim, esse perrengue se transformou em uma daquelas experiências de viagem que justificam a citação de célebres autores nas redes sociais. Não acha?

Agora conta, vai…

Você se animou a incluir um tour pelo supermercado em seu próximo roteiro de viagem? Espero que sim. Então não deixe de compartilhar comigo os seus achados!

DICA👍🏻: Ganhe desconto na hospedagem e ainda ajude a manter o Pratserie usando um destes links em sua próxima reserva de hospedagem!
Para escolher entre várias opções de acomodação: https://www.booking.com/s/52_6/pratse23
Para ter uma experiência local alugando um espaço para ficar: www.airbnb.com/c/fprats1

Beijos, Prats

Escandinávia por Fernanda Prats

Anúncios

2 Replies to “Experiência de Viagem | Tour pelo Supermercado”

Guardanapo virtual... escreva aqui seu comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: