10 peças versáteis para levar na bagagem de mão

Acho uma delícia arrumar as malas. De verdade! Seja para sair por 3 dias ou 3 meses, tenho facilidade em organizar o que preciso para me sentir confortável (e bem vestida) em todas as experiências de viagem. Agora, medir e pesar bagagem de mão… realmente é uma chatice.

Posso até ter desenvolvido algumas técnicas para montar uma mala compacta em meu trabalho como stylist, mas naquela época as regras das companhias aéreas ainda não eram tão restritivas – e sempre dava para dividir o peso entre a equipe.

Então, foi viajando sozinha (e em diversas companhias low-cost) que descobri o que vale a pena levar comigo em um voo.

Dicas para organizar a bagagem de mão

As sugestões que apresento a seguir são fáceis de adaptar conforme suas preferências e necessidades.  Você vai ver que dá para aproveitar o que já tem e até transformar algo em peça multi-uso à sua maneira!

Mas antes, confira de que forma eu costumo levar tudo:

mochila feminina-estampa animal-mulher viajando sozinha
Final de 2015, viajando sozinha pelo Vietnã

A bagagem é de mão, mas prefiro carregar o volume principal nas costas e ficar com as mãos livres para circular pelo aeroporto, pegar um café, tomar táxi, metrô, ônibus…

Levo a carteira, celular e passaporte em uma bolsa pequena, atravessada no corpo, e amarro um casaco na cintura. Ou aproveito as alças da mochila para prender um casaco maior e/ou uma echarpe, quando vou para um lugar frio.

Em uma mochila pequena, dessas de carregar o laptop, coloco o próprio laptop AND todas as peças listadas aqui, além de um par de peças íntimas. Isso permite acesso rápido a uma (ou mais) trocas de roupa e é ‘a salvação’ se a mala for extraviada. A mochilinha ainda é útil nos passeios prolongados, com pernoite, ou para ir ao espaço de cowork.

Quando a estadia não é longa ou não requer algum look especial, dá até para organizar toda a bagagem numa mochila um pouco maior – desde que não ultrapasse os seguintes limites, incluindo os bolsos, alças e eventuais rodinhas:

  • Altura: 55 cm
  • Largura: 35 cm
  • Profundidade: 25 cm
  • Peso: 10 kg

É muito mais simples medir e pesar uma mochila do que uma mala. Vale usar uma balança de banheiro ou ir à farmácia. Pode have alguma diferença na pesagem do check-in, mas esse é um ótimo motivo para maneirar e lembrar que esse peso vai nas costas 🙂

O que sempre cabe em minha bagagem de mão

1.      Peça Única

A proposta é se vestir em 3, 2, 1 sem ter que se preocupar em coordenar a parte de baixo com a parte de cima da roupa. Um vestido longo ou macacão são opções muito práticas para isso, especialmente se você escolher uma peça que não amassa e é fácil de lavar, secar… e repetir.

macacão usado como calça
Esse macacão rodou a Colômbia comigo

Vale a pena garimpar um modelo folgadinho que permita esconder a parte de cima para dentro de vez em quando. Assim, o macacão pode virar calça e o vestido longo pode ser transformado em saia ou em um modelo tomara-que-caia de comprimento médio, que vai ficar lindo com um bom cinto.

Portanto, pense também na combinação de sua peça ‘única’ com outras roupas e acessórios da bagagem: blusas, jaquetas, camisas, cintos, echarpes, bijuterias e calçados.

1 dress - 2 styles
Usei muuuito esse vestido no Sri Lanka!

2.      Legging

Depois que você encontra AQUELA LEGGING com um tecido bom e durável, que não marca sua roupa de baixo ou o que está por baixo dela… fica difícil desapegar. E nem precisa. Afinal, esse estilo de calça costuma ser bem confortável e tão leve que mal faz volume da bagagem.

Em minhas viagens, costumo levar uma legging preta de cirê (mas com pouco brilho) que faz bonito até em uma saída à noite. Ela não tem frisos ou detalhes, o único diferencial é a cintura alta. Então, basta mudar os complementos para que ela entre em muitos looks diferentes, da trilha ao brunch, da aula de yoga ao cinema, do museu à balada.

Outra vantagem é que esta peça é fácil de lavar à mão, seca rapidinho e não amassa.

4 looks com legging preta
Minha legging na Colômbia, Bali, Dinamarca e Suécia

3.      Bolsa-Truque

Pode ser aquele famoso modelo da Longchamp, que dá para dobrar como um envelope, ou uma eco-bag mais arrumadinha (de preferência, com um bolsinho interno para a carteira) e até uma necessaire com alça para virar clutch de vez em quando. Assim dá para encaixar uma bolsa extra dentro da mochila e depois variar.

Confesso: eu abuso desse truque.

4 bolss pr´ticasa para levar em viagens
Amo esta tote da PP, feita com sobras de couro… e todas as outras bolsas

Coloco algumas miniaturas de produtos de beleza e maquiagem naqueles saquinhos próprios para o transporte de líquidos. Esses cosméticos já vão dentro de uma clutch ou da necessaire que vai fazer jornada dupla.

Além disso, tenho usado a tote da foto, que é molinha e dobrável, tanto para carregar o laptop quanto para sair – aí posso dispensar as sacolinhas se fizer alguma compra.

Muitas vezes, ainda compro uma eco-bag no supermercado local, uso muito e depois trago como souvenir. Mas a da foto eu ganhei no Festival de Cinema de Cartagena da Índias.

4.      Havaianas

‘As legítimas’ fazem sucesso em todo o mundo, então dá pra usar em muitos looks sem se sentir deselegante. Mas, claro, essas não são as únicas vantagens de levar na bagagem um par dessas sandálias leves, práticas, resistentes, confortáveis e bonitas. Elas são versáteis e até cabem nos bolsinhos laterais da mochila.

Aliás,  considero essa marca um orgulho nacional e há pouco tempo descobri uma utilidade extra para o modelo que prende no pé: ele pode ser usado para entrar no mar quando há pedrinhas em vez de areia –  bem melhor que aquelas sapatilhas horrorosas à venda nas praias da Albânia.

Havaianas-com-tiras-traseiras
Não soltam as tiras e também não se soltam dos meus pés!

5.      Echarpe

Assim como abuso no truque da bolsa, também costumo levar duas echarpes na bagagem de mão. Bem, uma talvez já vá no meu pescoço… O importante é que elas tenham o que é preciso para dar conta de muitas utilidades: tecido bom, tamanho apropriado, cor e/ou estampa coordenável com as outras peças que estiver levando.

Aí é só fazer sua própria mágica dos lenços!

4 usos para 1 echarpe
Echarpe comprada na Tailândia em 2013… e em uso até hoje

Uma echarpe de tecido mais fino segura os cabelos, cobre a cabeça em locais religiosas, substitui um casaquinho leve, vira canga, toalha de pique nique, sacola improvisada e uma bela blusa com técnica de moulage.

Já a peça em tecido mais quentinho dá mais conforto no passeios em dias frios, além de servir como manta quando há necessidade.

6.      Maiô com estilo de body

O uso do body se popularizou tanto ultimamente que a explicação aqui fica meio óbvia, né? E o maiô sempre foi um item indispensável na bagagem, nem que seja só para usar na sauna do hotel.

Em minha última viagem, levei este maiô da foto abaixo (que deixa as costas de fora) e um ‘pretinho básico’ que era quase um macaquinho e me salvou nas aulas de hot yoga. Além de não pesarem na mochila, os dois modelos de maiô/body foram muuuito usados!

1 swimsuit 3 outfits
Das ilhas do Caribe colombiano ao frio de Bogotá

7.      Capa de Chuva

Ao contrário do que muita gente pensa, é permitido levar guarda-chuva na bagagem de mão. Porém, a capa tem seu valor porque também funciona como um complemento bem descolado para vários looks de viagem.

Sempre gosto de levar uma bem fininha e esportiva, tipo corta-vento, e costumava viajar com uma cinza grafite… Agora tenho usado rosa neon como se fosse a peça mais neutra do mundo 🙂

Capa de chuva rosa neon
Capa, macacão e a bolsa metalizada no rolê pelo Eje Cafetero

O melhor de tudo é que a capa pode ir bem dobradinha na mochila enquanto eu vou com mais uma ‘terceira peça’ (blazer, jaqueta, duduna ou trench-coat) no corpo. Inclusive, vale investir em um modelo como o Ultralight da Uniqlo, que vem numa sacolinha ótima para usar como apoio de cabeça.

8.      Pijaminha Estiloso

Pode ser que você estranhe essa ideia. No entanto, não sou a única que já foi salva por ele e logo vou mostrar as evidências…

O modelo de pijama que sempre levo em viagens é de verão: um conjunto de regata e shortinho, liso ou com estampa neutra, sem rendinhas ou transparências e em tecido sintético – como sempre, fácil de lavar/secar e não amassa.

Assim fico confortável para dormir em qualquer temperatura e acordar ‘decente’ em qualquer lugar. E ainda dá para usar de forma menos convencional:

  • Usar a regata para uma aula de yoga ou para um drink que não estava nos planos;
  • Usar o short na praia ou compondo um look beeem descontraído;
  • Improvisar um macaquinho, como minha amiga fez para driblar uma onda de calor na Eslovênia (foto do topo, à esquerda)
3 outfits with pajamas
3 formas de ‘gourmetizar’ um pijama

9.      Camisa Jeans

Versátil na vida, versátil nas viagens. A camisa em denin tem tantas vantagens quando uma calça jeans e ainda ganha na leveza. Se ela for do tipo boa-e-básica, certamente vai ficar bacana em muitas situações e estilos diferentes.

Essa é uma peça neutra, fácil de misturar, combinar e criar camadas. Aliás, esse princípio funciona muito melhor na hora de arrumar a mala do que se restringir a uma paleta de cores. Se você colocar alguns itens com essas características, dá para se vestir tão bem na viagem quanto na vida!

Por isso, acho que essa é uma peça que não pode faltar na bagagem de mão. Você usa com a legging, veste como se fosse uma jaqueta sobre o vestido, cria um  smoking canadense com o jeans que vestiu durante o voo e até pode montar uma saia com a camisa, como já mostrei em outros posts.

denin shirt and darong
Fazendo styling com um sarongue da Lovi no Sri Lanka.

10. Óculos Escuros

Parece meio óbvio, mas calma, acompanhe o raciocínio.

Óculos bom protege a vista a funciona melhor que maquiagem para disfarçar os efeitos do jet-lag. Certamente, você tem um modelo de óculos preferido, com o tipo de armação ideal e uma tonalidade de lente confortável para seus olhos.

Portanto, não vale a pena arriscar uma compra às pressas para, talvez, continuar franzindo o cenho por causa do sol. Sem falar no gasto em moeda estrangeira!

Na dúvida, experimente levar um desses óculos que troca frente, hastes ou lentes… e divirta-se.

multiframe glasses
Esses óculos incríveis são da Carrera

Espero que estas dicas possam inspirar você de alguma forma na hora de arrumar a bagagem de mão. E se você quiser tiver dúvidas, sugestões ou até discordar de algo, fique à vontade para incluir nos comentários.

Beijos, Prats

DICA👍🏻: Ganhe desconto na hospedagem e ainda ajude a manter o Pratserie usando um destes links em sua próxima reserva de hospedagem!
Para escolher entre várias opções de acomodação: https://www.booking.com/s/52_6/pratse23
Para ter uma experiência local alugando um espaço para ficar: www.airbnb.com/c/fprats1

 

 

Anúncios

Guardanapo virtual... escreva aqui seu comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.